domingo, 4 de dezembro de 2016

Noé

Começo a acreditar em dilúvio e na arca!
A tentativa de ir a campo foi totalmente frustrada pela chuva que não para nesses dois últimos meses.




terça-feira, 29 de novembro de 2016

Projeto "Aves Ameaçadas" (01)

Mais um esboço rápido e já aprovado para o "Aves Ameaçadas", agora o Pintor-verdadeiro Seven-colored Tanager (Tangara fastuosa).
Um dos passarinhos mais bonitos do Brasil, notável endemismo do nordeste brasileiro encontrado em Pernambuco, Alagoas e Paraíba, está ameaçado devido o desmatamento nessas áreas.



58º Prêmio Jabuti

O livro "Terra Papagalli" recebeu o Prêmio Jabuti de segundo lugar na categoria Ilustração.
O jabuti é o maior premio da literatura brasileira e este ano contou com mais de 2000 livros inscritos.
É isso aí, ficamos muito felizes em ter nosso trabalho reconhecido!
Na foto, Edoardo Rivetti da Editora Marte Edições e o pintor de passarinhos! rsrsrsrs



terça-feira, 22 de novembro de 2016

Araçari-de-pescoço-vermelho, Red-Necked Aracari (Final)

Agora sim, está finalizado!
Esse bate asas para Santa Catarina e vai se juntar a outros do projeto "Aves Ameaçadas"!
Araçari-de-pescoço-vermelho, Red-Necked Aracari (Pteroglossus bitorquatus bitorquatus).
Original com 80cm x 60cm.
Técnica mista de guache e acrílico.



Terra Papagalli - Beija-flores

Com 70% das pranchas finalizadas, o projeto continua e o livro vem aí no final de 2017!
Depois teremos o Terra Papagalli - Aves do Rapina!
Inté!



Guapuruvú (Schizolobium parahybana)

Estive no final de semana na Rebio Poço D'Anta e aproveitei para dar uma espiada no gigante da floresta.
No interior da mata, tentando se esconder, mas impossível pelo tamanho, o Guapuruvú (Schizolobium parahybana) de tronco enorme predominava sobre as árvores em volta. Nativa do Brasil pode ser encontrada na floresta pluvial da encosta Atlântica.
A região que já foi plantação de café no século XIX ainda guarda alguns segredos.
Estava na companhia do Sebastiãozinho, atencioso vigia e guia da Rebio.





quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Araçari-de-pescoço-vermelho, Red-Necked Aracari (04)

Mais alguns passos da pintura do Araçari-de-pescoço-vermelho, Red-Necked Aracari (Pteroglossus bitorquatus bitorquatus).
Original com 80cm x 60cm.
Técnica mista de guache e acrílico.





sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Princeton University.

Plate Coots and Gallinules.
Para o guia das aves do Brasil.


Araçari-de-pescoço-vermelho, Red-Necked Aracari (03)

Mais alguns dias e todo o ambiente estará finalizado, aí sim, será a vez dos araçaris!
Original com 80cm x 60cm.
Técnica mista de guache e acrílico.



sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Araçari-de-pescoço-vermelho, Red-nacked Aracari (02)

Ainda trabalhando nas florestas, troncos e galhos. Tenho 3 semanas para finalizar.
Araçari-de-pescoço-vermelho, Red-Necked Aracari (Pteroglossus bitorquatus bitorquatus).
Original com 80cm x 60cm.
Técnica mista de guache e acrílico.




segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Araçari-de-pescoço-vermelho, Red-nacked Aracari (01)

Mai um trabalho para o projeto "Aves Ameaçadas".
Um casal de Araçari-de-pescoço-vermelho, Red-Necked Aracari (Pteroglossus bitorquatus bitorquatus) encontrado em florestas ao norte do Pará e oeste do Maranhão.
Original com 80cm x 60cm.
Técnica mista de guache e acrílico.




quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Arara-azul-de-lear, Lear's Macaw (final)

Projeto "Aves Ameaçadas".
Pintura concluída finalmente!!
Original com 80cm x 60cm, técnica mista, guache e acrílico.


terça-feira, 16 de agosto de 2016

Arara-azul-de-lear, Lear's Macaw (03)

Projeto "Aves Ameaçadas".
Arara-azul-de-lear (Anodorhynchus leari).
Partindo para finalização dos dois indivíduos e galhos o que deve ser feito até a próxima semana.
Original com 80cm x 60cm, técnica mista, guache e acrílico.



quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Arara-azul-de-lear, Lear's Macaw (02)

Projeto "Aves Ameaçadas".
Arara-azul-de-lear (Anodorhynchus leari).
Original com 80cm x 60cm, técnica mista, guache e acrílico.



terça-feira, 19 de julho de 2016

Arara-azul-de-lear, Lear's Macaw

Mais uma prancha para o projeto "Aves Ameaçadas".
A Arara-azul-de-lear (Anodorhynchus leari) vive numa pequena região do interior da Bahia na Reserva Ecológica do Raso da Catarina e Reserva Biológica de canudos.
Alimenta-se principalmente dos coquinhos da palmeira Licuri (Syagrus coronata).
Original com 80cm x 60cm



quinta-feira, 14 de julho de 2016

Plate #2: Gallinules

Mais uma prancha para Princeton.
Uma pintura um pouco mais trabalhosa devido as diferenças de cores e tons principalmente para retratar corretamente o interior enegrecido de algumas delas como no caso do adulto e jovem de Azure Gallinule (Porphyrio flavirostris).
Todas as espécies são muito bonitas, destacando ainda mais a Purple Gallinule (Porphyrio matinica) com tons fantásticos de azul e verde.


quarta-feira, 13 de julho de 2016

O outro estúdio!

A Rebio Poço D´Anta é parte fundamental no meu trabalho e onde vou toda manhã de domingo. Lá eu recarrego as minhas energias, me divirto observando a fauna e flora e trabalho.
A região da grota, laje e acero são lugares bem conhecidos, mas existem outras trilhas, algumas desconhecidas, que levam a lugares bem interessantes com novas oportunidades de observar e gravar aves como ocorreu com o Spizaetus tyrannus, Grallaria varia e Batara cinerea, estas duas gravadas anos atrás. Mas me contento também com pássaros comuns na região e aqui estão alguns deles observados no 10 de julho.




Jardim dos gravatás na clareira dos passarinhos.




Arapaçu-escamado, Scaled Woodcreeper (Lepidocolaptes squamatus).


Viuvinha, Long-tailed Tyrant (Colonia colonus).


Miudinho, Eared-pygmy Tyrant (Myiornis auricularis).


Tangara, Swallow-tailed Manakin (Chiroxiphia caudata). 


segunda-feira, 11 de julho de 2016

Bonita espécies com ampla distribuição pelo Brasil e alguns países da América do Sul o Sabiá-una, Yellow-legged Thrush (Turdus flavipes) é um conhecido comedor de coquinhos. Por quase um mês tive a oportunidade de observar diariamente esta espécie no jardim aqui de casa. Duas palmeiras que cresceram juntas e estão com os cachos carregados servem de alimentos para as maritacas, maracanãs, araçaris, tucanos e sanhaços.
No dia 11 de junho, notei um macho de Sabiá-una pousado no Ipê-amarelo e que fazia voos constantes até os cachos de coquinhos e retornava ou pouso. Não deixou outras espécies de pássaros, como sanhaços e sabiás se aproximarem da palmeira, mas não se importava com aves maiores de comerem os preciosos manás, talvez intimidado pelo tamanho. Somente depois de ter acabado os coquinhos maduros é que o valente Sabiá-una foi embora.
Ainda tenho dois cachos com coquinhos verdes e espero que o passarinho retorne quando estiverem maduros!





Os coquinhos com 1,5cm  engolidos inteiros e o resultado regurgitado depois algum tempo..